iA



Indústrias

Cerveja Proibida será produzida em fábrica de Dias d´Ávila, na Bahia (?)

por admin. Tempo de leitura: cerca de 1 minuto.

Proibida ganhou fama, mas falhou na distribuição

 

Falsas tchecas alavancaram as vendas no Brasil

 

Sem muitos detalhes, o site Invest Ne informa que a Companhia Brasi­lei­ra de Bebidas Premium (CBBP) comprou as instalações de uma fábrica na cidade do Recôncavo baiano, onde instalará a sua segunda unidade de produção de cervejas no País. A primeira está localizada no município de Pindoretama, no Ceará. Segundo o Exame.com, “enquanto a marca estava na boca do povo, a empresa foi incapaz de engrenar. Hoje, a CBBP apenas envasa a cerveja: compra um concentrado de pequenas cervejarias, como a D’Ávila, do interior da Bahia, e depois adiciona água e gás carbônico. Se o resultado é bom ou ruim, fica a gosto do freguês. Mas o processo é duas vezes mais caro do que simplesmente fazer a cerveja do zero…. Com investimentos de R$ 100 milhões, parte deles financiada pelo BNDES e pelo Banco do Nordeste, a CBBP recrutou executivos da Ambev, da Schincariol e da Coca-Cola e contratou 140 vendedores para atender aos mercados de Recife e Fortaleza. Mas os cortes de custos já começaram”. A Proibida ficou conhecida no mercado quando lançou uma propaganda com duas “tchecas”,  que queriam conhecer o Carnaval do Brasil, aparecendo no programa de TV Pânico, quando, na verdade, as moças eram a  inglesa (Alicia, a morena) e eslovaca (Michaela, a loira). O proprietário da CBBP é o empresário Nelson Morizono, que já foi dono de marcas famosas no mercado brasileiro, como o Benegrip, Doril, Monange e Biotônico Fontoura.